Estações da CPTM e do Metrô têm ações de combate à exploração sexual de crianças

Atividades têm o objetivo de despertar os usuários para a questão

0
16
Foto: Reprodução

Em 18 de maio foi instituído o Dia Nacional do Combate à Exploração Sexual de Crianças. Nesta data, no ano de 1973, uma menina de apenas 8 anos foi sequestrada, violentada e morta. A escolha desse dia chama a atenção para o problema ao alertar que as crianças necessitam de cuidados e proteção.

Em São Paulo, a cada três casos de abuso registrados, dois são de vulneráveis. Para conscientizar as pessoas sobre a importância do combate à exploração sexual de crianças, nesta quinta-feira (18), haverá ações de conscientização nas estações Francisco Morato e Jandira.

Na Estação Francisco Morato, que atende a Linha 7-Rubi, das 8h às 17h, será exibido um painel com mais de cem cartazes produzidos por crianças e adolescentes de entidades beneficentes do município. A orquestra Pró Morato também se apresentará, com o objetivo de despertar os usuários para a questão. Durante a ação, mais de 60 jovens distribuirão panfletos com informações sobre instituições de apoio ao desenvolvimento infanto-juvenil.

A ação do Núcleo Municipal de Prevenção à Violência e do Instituto Pró Morato é realizada em parceria com a CPTM.

Já a Estação Jandira, na Linha 8-Diamante, das 16h às 17h, crianças e adolescentes que moram na cidade estarão entregando folders para os usuários, além de exibirem cartazes em um grande varal que pede a defesa dos direitos infantis.

Serviço:

Ações de Combate à Exploração Sexual de Crianças

Local: Estação Francisco Morato (Linha 7-Rubi)
Data: quinta-feira, 18/05, das 10h às 17h
Grátis

Local: Estação Jandira (Linha 8-Diamante)
Data: quinta-feira, 18/05, das 16h às 17h
Grátis

Estações da Linha 5-Lilás receberão ações do Dia Nacional do Combate ao Abuso e a Exploração Sexual

As estações Capão Redondo, Campo Limpo e Giovanni Gronchi, todas na Linha 5-Lilás do Metrô, também receberão nesta quinta-feira, dia 18, entre 9h às 11h e entre 15h e 17h, uma mobilização que tem por objetivo conscientizar as pessoas sobre a importância de denunciar a violência doméstica.

Nas ações programadas, representantes do Instituto Herdeiros do Futuro vão oferecer aos usuários flores temáticas que simbolizam a campanha. A campanha conta com o apoio do Metrô.

Sobre o Instituto Herdeiros do Futuro

Fundado em 2006, o Instituto Herdeiros do Futuro é uma entidade, beneficente e sem fins lucrativos, com o objetivo de atuar na quebra do ciclo de violência envolvendo menores e membros da família. O Instituto Herdeiros do Futuro oferece atendimento social, psicológico, pedagógico e jurídico, atuando diretamente na saúde mental e defesa dos direitos das famílias assistidas. São cinco unidades na cidade de São Paulo que, juntas, realizam cerca de 400 atendimentos por mês, contando com 42 colaboradores e 26 voluntários que trabalham no atendimento e administração dos espaços.

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO