CPTM e cicloativistas lançam campanha para alertar sobre lixo jogado na Ciclovia Rio Pinheiros

0
28
Ciclovia Rio Pinheiros

Mesmo contando com seis pontos de apoio, com banheiros e lixeiras, alguns ciclistas que frequentam a Ciclovia Rio Pinheiros preferem jogar o seu lixo no chão durante as pedaladas. São embalagens de isotônicos, água, barra de cereais, pneus de bicicleta entre outros itens que poderiam ser guardados até a chegada a um ponto de apoio ou a uma lixeira para serem descartados corretamente.​

A quantidade de lixo ao longo da ciclovia chamou a atenção da cicloativista Roberta Godinho que, junto com outros amigos, buscou o apoio da CPTM para promover a campanha “Lixo no Lixo”, que começa nesta sexta-feira (21). O objetivo é conscientizar o público sobre a importância de cuidar melhor do local.

Serão instalados banners incentivando os usuários a recolherem o lixo encontrado e depositarem nas lixeiras, além de orientá-los para não jogarem mais o próprio lixo durante as pedaladas. Para chamar a atenção do público à campanha, também haverá duas bicicletas de jardim estacionadas nos acessos das estações Vila Olímpia e Cidade Universitária.

Essas bicicletas terão cestos de lixo, onde os dejetos poderão ser descartados. Além disso, o lixo recolhido na via pelos participantes da campanha será fixado nessas bicicletas, criando um efeito inusitado para alertar sobre o problema. Durante a campanha, o tema também será retratado em um grafite no muro, que fica nas imediações da Estação Cidade Jardim.

Além de manter a Ciclovia limpa, a ação visa também a preservação da área verde e dos animais que habitam o local, notadamente as capivaras.

A campanha será realizada entre os dias 21 de abril e 21 de maio, período em que se espera, por meio desse trabalho de conscientização, mudar a atitude daqueles ciclistas que estavam sujando uma das ciclovias mais queridas da cidade.

Ciclovia Rio Pinheiros

Referência no transporte alternativo para os ciclistas e sucesso de público, a Ciclovia Rio Pinheiros é uma das poucas rotas exclusivas para as bicicletas na capital paulista. Com 21,5 quilômetros de extensão, às margens do rio Pinheiros e seis acessos, a ciclovia também oferece seis pontos de apoio ao longo do trajeto, com banheiros e bebedouros. Além disso, dispõe de 45 vagas para carros no estacionamento, acessado pela Avenida Miguel Yunes.

Desde a inauguração, em 2010, mais de 2,5 milhões de ciclistas já percorreram a via. Aos finais de semana, são cerca de 4 mil pessoas pedalando, com média mensal de 43 mil bicicletas. O funcionamento é diário, das 5h30 às 18h30, inclusive feriados. Estimulando o uso das bicicletas, a CPTM também permite o acesso delas nos trens, aos finais de semana, a partir das 14h do sábado, e nos domingos e feriados, das 4h até meia-noite.

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO