Aumento da tarifa de integração entre ônibus, Metrô e CPTM e dos bilhetes temporais começa a valer no sábado, dia 15

0
151
Foto: Ronny Santos/Folhapress

O reajuste de 14,8% da tarifa de integração do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) com os ônibus da SPTrans começa a valer no sábado (15), informou a Secretaria dos Transportes Metropolitanos nesta segunda-feira (10). A ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça, reverteu na sexta-feira (7) uma decisão de fevereiro do ministro Humberto Martins e autorizou o reajuste.

Confira os novos valores:

Tarifa do Metrô: valor de R$ 3,80 será mantido

Tarifa da CPTM: valor de R$ 3,80 será mantido

Tarifa de ônibus (SPTrans): valor de R$ 3,80 será mantido

Integração SPTrans + Metrô/CPTM: vai aumentar de R$ 5,92 para R$ 6,80 (aumento de 14,8%)

Bilhete Único Diário (comum): vai aumentar de R$ 10,00 para R$ 15,00 (aumento de 50%) valerá a pena para quem faz ao menos 4 viagens por dia

Bilhete Único Diário (integração ônibus + trilhos): vai aumentar de R$ 16,00 para R$ 20,00 (aumento de 33%) valerá a pena para quem faz ao menos 4 viagens por dia

Bilhete Único Mensal (comum): vai aumentar de R$ 140,00 para R$ 190,00 (aumento de 35,7%) valerá a pena para quem faz ao menos 51 viagens por mês

Bilhete Único Mensal (integração ônibus + trilhos): vai aumentar de R$ 230,00 para R$ 300,00 (aumento de 30,4%) valerá a pena para quem faz ao menos 45 viagens por mês

Os bilhetes Madrugador (Metrô das 4h40 às 6h15 e CPTM das 4h40 às 5h35) e Da Hora (das 9h às 10h, nas linhas 8-Diamante, 9-Esmeralda e 5-Lilás), vai aumentar de R$ 2,92 para R$ 3,40 (aumento de 16,4%). Já o bilhete Fidelidade terá desconto de 10,5%, de acordo com o número de viagens.

Deixam de ser comercializados os créditos dos bilhetes temporais não cadastrados e os seguintes créditos dos bilhetes temporais cadastrados:

Estudante (Diário);
Estudante (Semanal);
Estudante (Mensal);
Vale-Transporte (Diário);
Vale-Transporte (Semanal);
Vale-Transporte (Mensal);
Bilhete Único Comum Semanal;

O governo estadual anunciou em 30 de dezembro do ano passado o reajuste da tarifa de integração entre ônibus da SPTrans, Metrô e CPTM. O aumento havia sido suspenso em 6 de janeiro pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, e o governo estadual recorreu ao Superior Tribunal de Justiça.

“É importante esclarecer que a tarifa básica dos ônibus municipais da SPTrans, Metrô e da CPTM permanece em R$ 3,80, mesmo valor praticado em 2016. A tarifa básica paulistana está entre as mais baratas da Região Metropolitana de São Paulo”, diz nota da Secretaria dos Transportes Metropolitanos.

Segundo o secretário Clodoaldo Pelissioni, menos da metade dos usuários serão afetados pelo reajuste, em torno de 40%. “Nossa tarifa continuará sendo a mais barata”, defendeu. “O bilhete integrado entre ônibus municipais da SPTrans e trilhos terá desconto de 10,5% sobre a tarifa básica”, afirma a secretaria.

Clodoaldo Pelissioni afirmou que o aumento é necessário por conta dos reajustes previstos nos contratos, além do dissídio dos funcionários. “Com isso nós temos que repor essas perdas nas empresas, tanto no Metro quanto na CPTM”.

Como as tarifas de ônibus são pagas em São Paulo por mês? Bilhetes temporais (mensal, semanal e 24 horas) representam 6%, a integração entre ônibus e trilhos representa 18% e as demais modalidades representam 75%. 240 milhões é o total de viagens de ônibus feitas na capital paulista por mês, segundo dados da SPTrans.

Leia tanbém: Desconto da integração entre ônibus da EMTU e trens do Metrô e da CPTM passa de R$ 1,68 para R$ 1,50 a partir de sábado, dia 15

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO