Protestos contra as reformas trabalhista e da Previdência bloqueiam vias da capital paulista

0
9
Manifestantes contrários à reforma da Previdência Social lotam a frente do vão do Masp em protesto na Avenida Paulista (Foto: Miguel Schincariol/AFP)

Várias manifestações aconteceram nas ruas de São Paulo nesta quarta-feira (15). Os atos são parte dos protestos organizados por sindicatos e pela sociedade civil em todo o país contra as reformas da Previdência e Trabalhista propostas pelo governo federal e em tramitação no Congresso Nacional.

A Avenida Paulista e algumas vias do Centro foram bloqueadas durante a passagem dos manifestantes. Os protestos que estavam espalhados pela cidade seguiram até a Avenida Paulista, onde se concentraram no final da tarde. O ato terminou por volta das 20h e a avenida, foi liberada às 21h20.

A manifestação da Avenida Paulista ocupou seis quarteirões. Segundo a Central Única dos Trabalhadores, 90 mil pessoas estavam reunidas na avenida, antes mesmo do início do protesto. Por volta das 18h, o movimento calculava 200 mil pessoas na avenida. Às 18h40, o número subiu para 250 mil pessoas. Segundo a Polícia Militar, 1.000 policiais estavam no local.

Manifestantes ocupam a Praça da República, no Centro (Foto: ROGÉRIO DE SANTIS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO)

Outras manifestações

Na tarde desta quarta-feira, houve registro de manifestações nos seguintes pontos:

– Hospital das Clínicas;
– Avenida Paulista (ocupação total nos dois sentidos da via);
– Rua da Consolação, na altura da Avenida Ipiranga;
– Viaduto do Chá (ocupação total nos dois sentidos);
– Praça Charles Miller;
– Rua Aguiar de Barros, na altura da Rua Genebra;

* Post atualizado em 15/03/2017 às 23h35

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO