Governo estadual promete entregar novas estações das linhas 4-Amarela, 5-Lilás e 15-Prata do Metrô até 2018

0
567
Estação Borba Gato da Linha 5-Lilás (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

Até 2018, o Metrô de São Paulo prevê entregar 23 km de novas linhas, atualmente a rede metroviária conta com 78 km, o que aumentaria para 101 km. Para chegar a esse tamanho, a companhia prevê entregar as novas estações em obras nas linhas 4-Amarela, 5-Lilás e 15-Prata. A última estação que a companhia inaugurou foi em novembro de 2014, a Estação Adolfo Pinheiro na Zona Sul, foi entregue incompleta.

Linha 15-Prata

O governo estadual promete entregar oito novas estações (São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói, Vila União, Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus), com extensão de 10 km, no primeiro semestre de 2018. Atualmente, a linha 15-Prata funciona em um trecho de 3 km, entre as estações Oratório e Vila Prudente, na Zona Leste.

De 2014 a 2016, foram gastos cerca de R$ 1,7 bilhões ao projeto de extensão da linha, segundo dados de execução orçamentária.

Linha 5-Lilás

No segundo semestre deste ano, o governo estadual promete entregar nove estações da linha 5-Lilás, serão 11,5 km de extensão, atualmente a linha atende o trecho entre as estações Adolfo Pinheiro e Capão Redondo.

As obras civis das novas estações e os testes do sistema de controle dos novos trens da frota P seguem em andamento. No mês de julho, o governador Geraldo Alckmin promete que serão entregues as estações Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin. No mês de dezembro, o governador promete entregar as estações Eucaliptos, Moema, AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin, estas duas últimas estações farão integração com as linhas 1-Azul e 2-Verde, respectivamente. A Estação Campo Belo está prevista para ser entregue apenas no segundo semestre de 2018, esta que fará integração com a futura linha 17-Ouro do monotrilho.

De 2014 a 2016, foram gastos cerca de R$ 4,4 bilhões ao projeto de extensão da linha, segundo dados de execução orçamentária. No início deste mês, o governo estadual transferiu R$ 200 milhões que seriam gastos com a futura linha 6-Laranja, (cujas obras estão paralisadas), para o projeto da linha 5-Lilás.

Atualmente a linha 5-Lilás está realizando testes com o sistema CTBC (Controle de Trens Baseado em Comunicação), os novos trens da frota P já operam aos domingos. Com o novo sistema, a linha ganhará de 12 a 14 trens novos que serão usados quando as novas estações entrarem em funcionamento. O sistema é reconhecido por ser eficiente, rápido e seguro, diminuindo o intervalo entre os trens e acomodando mais passageiros, atualmente apenas na linha 2-Verde (trecho entre as estações Vila Prudente e Vila Madalena), o sistema opera em todo o trecho.

O edital de licitação para a privatização da linha 5-lilás, que será concedida junto com o monotrilho da linha 17-Ouro, deve ser publicado neste mês, segundo a Secretaria dos Transportes Metropolitanos.

Estação Higienópolis-Mackenzie da Linha 4-Amarela (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

Linha 4-Amarela

Até 2018, a linha 4-Amarela ganhará três novas estações. O governo estadual promete entregar as estações Higienópolis-Mackenzie e Oscar Freire no segundo semestre deste ano. A Estação São Paulo-Morumbi deve ser entregue no segundo semestre de 2018. A Estação Vila Sônia, a última da linha será concluída após a conclusão das demais estações.

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO