Ocorrências notáveis nas linhas do Metrô de São Paulo crescem pelo terceiro ano seguido

0
16
Foto: Reprodução

Pelo terceiro ano seguido cresceram o número de panes consideradas graves nas linhas do Metrô de São Paulo, entre janeiro de outubro de 2016 foram 78 ocorrências notáveis, os dados foram obtidos pelo portal UOL, por meio da Lei de Acesso à Informação. O Metrô considera por ocorrências notáveis aquelas que afetam a circulação dos trens em algum trecho ou linha por mais de cinco minutos.

Nos dez primeiros meses de 2016, a linha 3-Vermelha foi a campeã de problemas, com 30 panes. Em segundo lugar, está a linha 2-Verde com 23 panes. A linha 1-Azul registrou um total de 19 panes. A linha 5-Lilás teve quatro panes e a linha 15-Prata do monotrilho registrou 2 panes. Exclui-se a linha 4-Amarela, que é operada pela empresa privada ViaQuatro. A quantidade de panes nas linhas, o Metrô justifica que o problema está relacionado com a mudança na frota de trens.

Em nota, ao portal UOL, o Metrô justifica que todo trem modernizado ou novo “requer acompanhamento técnico em seu período inicial de operação. Quanto mais novo for um trem, maior será o número de ocorrências apresentadas justamente porque equipamentos novos passam por uma fase controlada de estabilização de desempenho até alcançarem sua máxima eficiência”.

A maioria dos trens recebidos de volta que tinham saídos para modernização e reforma, voltam preparados com o novo sistema de controle CBTC, com a tecnologia de reduzir os intervalos entre as composições, aumentando a eficiência nos horários de pico.

Na Linha 4-Amarela, entre janeiro e outubro de 2016, a quantidade de ocorrências notáveis foram 8 no total, segundo dados da Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos. A secretaria alega que o índice de ocorrências notáveis no Metrô é “compatível com os parâmetros internacionais para um sistema de alta performance e exigência diária, como o de São Paulo”.

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO