CPTM amplia campanha contra abuso sexual e incentiva os usuários a denunciarem

Blogueiros e influenciadores digitais posaram para as fotos exibindo um cartaz com a frase "Se eu vejo, denuncio!"

0
156
campanha abuso sexual
Eduardo Silva, criador do Mobilidade Sampa, participando da campanha contra o abuso sexual da CPTM

A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) intensificou a campanha “Se eu vejo, denuncio!”, que aborda a questão do abuso sexual, desde a última quinta-feira, 24 de setembro, nas redes sociais.

A campanha ganhou o apoio de blogueiros e influenciadores digitais, que posaram para as fotos exibindo um cartaz com a frase “Se eu vejo, denuncio! SMS 97150-4949” e uma mensagem pessoal de conscientização, que será publicada na página oficial da CPTM no Facebook.

O público será convidado a fazer o mesmo, enviando suas fotos tiradas nas dependências da CPTM para o Facebook ou Twitter oficiais da empresa, com uma sugestão de mensagem. As fotos e as mensagens poderão ser exibidas durante a campanha nos monitores dos trens e estações e nas redes sociais da Companhia.

Dica: Fique por dentro de tudo que acontece na CPTM. Curta a página do CPTM Noticiando no Facebook 

A cooperação dos usuários é o fator fundamental para eliminar práticas desse crime no interior dos trens. A orientação é para que a pessoa denuncie o suspeito imediatamente a algum agente de segurança ou por meio do serviço de SMS Denúncia 97150-4949, que garante total anonimato do passageiro.

Ao enviar o SMS é fundamental informar as características e roupas do autor do crime para facilitar sua localização e detenção. Caso aconteça dentro dos trens é importante apontar também no SMS, o número do vagão, próxima estação e linha em que se encontra.

Qualquer comportamento inadequado percebido pelos passageiros é tratado com prioridade assim que a denúncia é recebida pela Central de Segurança. É importante ressaltar que o sucesso da ação dos agentes de segurança depende também da vítima apresentar queixa pessoalmente na delegacia. Sem isso, o infrator não pode ser autuado.

A campanha é permanente, mas nos próximos três meses será intensificada nas redes sociais, com a participação dos blogueiros. Dentre os influenciadores digitais, que participam voluntariamente da campanha, foram clicados: Anderson Silva e Igor Roberto, da página CPTM Noticiando; Eduardo Silva, do blog Mobilidade Sampa; Ricardo Guimarães, da página Diário da CPTM; Adriana Carvalho e Willian Moreira, da página Diário da CPTM; Juliana Brito e Alesson Nascimento, do perfil Linha 11-Coral no Twitter; Marina Assis e Wagner Batizelli, do perfil Linha 4-Amarela no Twitter; Andréia Gonçalves, do blog A Viajante do Trem; Caio César Ortega, do blog Commu Oficial e Adilson Silva, do perfil Usuários Metrô SP no Twitter.

Além do SMS Denúncia, a CPTM conta com outros canais de relacionamento com usuário:

Facebook: www.facebook.com/fanpage.cptm
Twitter: www.twitter.com/cptm_oficial
Telefone: 0800 0550 121

Aplicativos

Existem alguns aplicativos para smartphones que agilizam o envio do SMS Denúncia. Com alguns cliques você seleciona o tipo da denúncia, linha, estação e sentido do trem, gerando automaticamente um texto com as primeiras informações necessárias para o SMS.

A imagem abaixo é do aplicativo oficial da CPTM. Na opção “SMS Denúncia” no aplicativo, preencha os campos: linha, sentido do trem, próxima estação, número do carro, assunto e detalhes da denúncia.

O aplicativo da CPTM Oficial pode ser baixado na loja da App Store ou da Google Play.

Tela do aplicativo da CPTM
Tela do aplicativo da CPTM

O aplicativo SMS-Denúncia também é uma alternativa como auxílio para enviar o SMS. Pode ser baixado na loja da Google Play. Confira abaixo uma das telas do aplicativo com os campos para preenchimento.

Tela do aplicativo SMS Denúncia
Tela do aplicativo SMS Denúncia

Making-off da campanha

O Anderson Dantas da página CPTM Noticiando participou da campanha contra o abuso sexual, as fotos foram tiradas na Estação da Luz. Confira abaixo algumas imagens.

Metrô de São Paulo

A campanha de conscientização contra o abuso sexual está sendo difundida pelos perfis oficiais do Metrô de São Paulo nas redes sociais (Twitter e Facebook), por vinheta nos monitores internos dos trens e cartazes afixados nas composições.

A Companhia repudia o abuso sexual, crime que deve ser combatido dentro e fora do transporte público. A empresa trabalha continuamente com campanhas de cidadania e de alerta aos usuários sobre condutas que possam colocar em risco a segurança de todos.

A Companhia já desenvolve estratégias de segurança com o objetivo de coibir a prática de crimes em suas dependências. As equipes de segurança contam com agentes uniformizados e à paisana, além de câmeras de vigilância em trens e estações. São mais de mil agentes treinados para agir em benefício de todos os passageiros, sejam eles homens ou mulheres, idosos, adultos ou crianças.

Porém, a colaboração dos usuários é fundamental para que todos os passageiros tenham seus direitos respeitados. E o SMS Denúncia, pelo telefone 97333-2252, é uma ferramenta à disposição da população para propiciar a interação do usuário e promover agilidade no combate às práticas irregulares, infrações ou crimes. No SMS é fundamental informar: linha, sentido do trem, próxima estação, número do carro, assunto e detalhes da denúncia.

Leia também

CPTM diz que recebeu 106 denúncias de abuso sexual neste ano

Homens são agredidos após assediarem mulheres em trens de São Paulo

Coletivos feministas fazem protesto contra abuso sexual na estação República do Metrô

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO